Grupo Pierre Martin de Espeleologia é homenageado em nova espécie cavernícola – Girardia pierremartini

TcCh

Toca do Charco, Presidente Olegário-MG. Foto: Tamires Zepon

Às vésperas de comemorar seus 29 anos de existência (dia 19 de Março), o Grupo Pierre Martin de Espeleologia (GPME) recebe uma grata surpresa e homenagem através da publicação de um artigo científico internacional que relata a identificação de duas novas espécies de planárias terrestres. O estudo, de autoria de pesquisadores brasileiros da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS e da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar (Laboratório de Estudos Subterrâneos), foi publicado na revista Zootaxa.

Basicamente são descritas duas novas espécies de Girardia, cujo habitat são as cavernas. A primeira foi encontrada na Gruta da Baixa Fria, localizada em área de carste de São Desidério, Bahia, numa zona de transição entre o cerrado e a caatiga e denominada Girardia desiderensis Souza & Leal-Zanchet sp. nov. em referência à região de São Desidério, um dos maiores sistemas hidrogeológicos da América do Sul. Trata-se de uma espécie troglóbia sem olhos e de cor esbranquiçada e que representa a primeira do tipo Continenticola descrita numa área de transição entre o cerrado e a caatinga. Também foi a primeira espécie troglóbia aquática descrita na área de carste de São Desidério e da Bahia. Segundo os autores, a espécie ocorre em zona afótica de uma única cavidade, a Baixa Fria.

LpFazSB

Lapa da Fazenda São Bernardo cave, Presidente Olegário-MG. Foto: Ericson C. Igual (Acervo GPME)

A segunda espécie foi denominada Girardia pierremartini Souza & Leal-Zanchet sp. nov. em reconhecimento ao Grupo Pierre Martin de Espeleologia pelas inúmeras descobertas relacionadas ao tema de cavernas tanto no Brasil quanto em Presidente Olegário, local de descoberta da espécie, segundo os autores. Presidente Olegário, Minas Gerais, está localizada em região de vegetação de cerrado e a coleta de indivíduos da espécie ocorreu nas cavernas da Toca do Charco e da Lapa da Fazenda São Bernardo. Neste caso, trata-se de uma espécie troglófila com corpo fortemente pigmentado e um par de olhos.

O artigo descreve a morfologia, órgãos sensoriais, os sistemas digestivo e reprodutivo das espécies e faz um comparativo entre estas e outras espécies com características similares e conclui mencionando que as regiões de São Desidério e Presidente Olegário não fazem parte de áreas de conservação legalmente protegidas. Segundo os autores, a fauna cavernícola de São Desidério é fortemente ameaçada pela atividade agrícola devido às vastas áreas de cultivo de soja e algodão, cuja contaminação dos lençóis freáticos é documentada, pelo menos para a área urbana do município. Em Presidente Olegário há registradas 200 cavernas (Obs. GPME: Na ocasião da identificação da ocorrência da Girardia pierremartini. Números atuais por volta de 250 cavernas) e as principais ameaças à fauna cavernícola são os projetos de extração de gás e de implantação de hidroelétricas, com alto impacto no fluxo de água e nos lençóis freáticos. Por esses motivos, os autores sugerem a proteção das duas regiões através da criação de Unidades de Conservação, como por exemplo, parques ou monumentos naturais, e que as duas espécies documentadas no artigo sejam incluídas na lista vermelha brasileira como organismos vulneráveis.

O artigo: STELLA SOUZA, ANA LAURA MORAIS, MARIA ELINA BICHUETTE & ANA LEAL-ZANCHET1. Two new species of freshwater flatworms (Platyhelminthes: Tricladida: Continenticola) from South American caves. Zootaxa 4092 (1), 107-121, doi.org/10.11646/zootaxa.4092.1.6, 2016.

girardia_pierremartini

FIGURES 15–17. Girardia pierremartini. Photographs of preserved specimens: (15) paratype MZU PL. 00210 in dorsal view; (16–17) specimen MZU PL. 00212 in dorsal (16) and ventral (17) view. The posterior tip of the specimens is bent.

Nota do GPME:

O Grupo Pierre Martin de Espeleologia agradece aos autores pela homenagem e reconhecimento aos trabalhos do grupo ao longo de 29 anos de existência, sem duvida esse foi um grande presente de aniversário!

Também parabenizamos os autores pelo excelente e minucioso artigo!

Saiba mais sobre as explorações em Presidente Olegário – MG:

Leave A Comment

*