Colaboração do GPME no tombamento municipal aprovado da Gruta da Quarta Divisão (Gruta Paraíso) em Ribeirão Pires – SP

O Grupo Pierre Martin de Espeleologia tem a honra de informar que  a Gruta da Quarta Divisão (Gruta Paraíso) foi oficialmente tombada como patrimônio natural municipal de Ribeirão Pires. O ato, ocorrido na data de 24 de Abril, foi oficializado com a publicação em Diário Oficial do município em 29 de Abril de 2019.

Reprodução na íntegra da RESOLUÇÃO Nº 05, DE 24 DE ABRIL DE 2019:

DIÁRIO OFICIAL RIBEIRÃO PIRES

Ribeirão Pires, 29 de abril de 2019

Atos Oficiais

Resolução CDPCN:

CDPCN – CONSELHO DE DEFESA DO PATRIMÔNIO CULTURAL E NATURAL RESOLUÇÃO Nº 05, DE 24 DE ABRIL DE 2019. Aprova a instrução detalhada n.º 001.2019 do CATP sobre o tombamento definitivo da GRUTA PARAÍSO (GRUTA DA QUARTA DIVISÃO). O Vice-Presidente, exercendo interinamente a Presidência do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural e Natural de Ribeirão Pires, órgão colegiado instituído pela Lei Municipal n.º 4.235, de 14 de abril de 1999, no uso de suas atribuições legais, considerando a deliberação favorável do plenário deste Conselho, no dia 24 de abril de 2019, tudo conforme ata de sua 3ª sessão extraordinária, RESOLVE: Art. 1º – Fica aprovada, por este Colegiado, a instrução detalhada n.º 001.2019 do CATP – Centro de Apoio Técnico ao Patrimônio, que recomenda o tombamento definitivo da GRUTA PARAÍSO (GRUTA DA QUARTA DIVISÃO). Art. 2º – O processo n.º 6.158/2018, que trata do tombamento em questão, deverá ser encaminhado ao Exmo. Sr. Chefe do Executivo, cuja decisão final pela homologação ou arquivamento dos autos é de sua prerrogativa (art. 4º). Art. 3º – A decisão final do Chefe do Executivo deverá ser oficialmente publicada, conforme disposto no art. 9º, parágrafo 2º do Decreto Municipal n.º 5.297/2003. Art. 4º – Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. Publique-se. Marcio da Silva Cruz de Freitas. Respondendo interinamente como Presidente.

A relação do GPME com a Gruta da Quarta Divisão vem desde antes da própria fundação, quando o grupo ainda germinava através da aproximação do Grupo Antodites e do Grupo Quatá de Espeleologia.

Em 1986, os jovens integrantes do informal Grupo Antodites teve conhecimento da existência da Gruta da Quarta Divisão a partir de uma notícia no Jornal Diário do Grande ABC.  De posse dessa informação buscaram contato com o Departamento de Turismo de Ribeirão Pires, sendo recebidos de forma hospitaleira pelo então Secretário de Turismo, Senhor Manuel Mendes, que imediatamente agendou uma visita ao local.

Em Julho de 1987, após a fundação do GPME, foi efetuado primeiro mapeamento espeleológico:

Primeiro mapa da Gruta da Quarta Divisão – GPME 1987

Na época cavidades de granito não eram frequentemente visitadas e estudadas pelos espeleólogos, de forma que a Gruta da Quarta Divisão assumiu a posição de maior cavidade de granito do Brasil.

Esse mapa, de certa forma, foi um ponto de partida para um maior reconhecimento da importância das cavidades graníticas, e serviu de suporte para diversos estudos de espeleobiologia por parte da Professora Eleonora Trajano e do Professor Pedro Gnaspini, pelo hoje Professor Rodrigo H. Willemart que desenvolveu seu trabalho de conclusão de curso “Reprodução e desenvolvimento pós-embrionário de Goniosoma sp; (Arachnida, Opiliones, Gonyleptidae) na Gruta da Quarta Divisão, Ribeirão Pires, SP; 2000“, entre outros.

Em 2017, após anos sem ter acesso a Gruta da Quarta Divisão, o GPME entrou em contato com a Prefeitura de Ribeirão Pires e uma visita conjunta do grupo com o Departamento de Meio Ambiente foi efetuada em 14 de Março com a companhia dos seguintes representantes: Dilma Concórdio, João Paulo Cerezoli e Marcio da Silva Cruz de Freitas, iniciando essa parceria, ao qual desde essa data o GPME vem colaborando com informações a fim de contribuir com o processo de tombamento agora aprovado.

A fim de completar e finalizar o processo foi efetuado novo remapeamento com as atuais tecnologias de mapeamento espeleológico digital, através do Sistema DistoX-TopoDroid, nos dias 09 e 26 de Março:

Esse novo mapa, com maior detalhamento em relação ao mapa de 1987, ampliou o desenvolvimento em planta (Projeção Horizontal) para 211 metros:

A proteção do Patrimônio Espeleológico é o principal objetivo institucional do GPME. Esse tombamento para nós é uma grande realização dentro desse objetivo!

Queremos agradecer a Prefeitura de Ribeirão Pires, em especial na pessoa de Marcílio de Castro Duarte (coordenador do processo de tombamento) e
João Paulo Cerezoli (Departamento de Meio Ambiente), pela oportunidade em colaborar com esse processo e ao mesmo tempo parabenizar pela valiosa iniciativa em prol da proteção definitiva desse valioso patrimônio espeleológico!

Agradecemos e parabenizamos também todos associados do GPME, pesquisadores e demais pessoas que desde 1986 em algum momento dedicaram seu tempo a gruta da Quarta Divisão!

Galeria de fotos:

2019-05-04T11:54:55+00:00 Categories: Geral|0 Comments

Leave A Comment

*