PROJETO DE TROCA DOS CORRIMÕES DE ACESSO TURÍSTICO DA GRUTA DA GLÓRIA EM ITU, SP

No ano de 2020, o GPME observou a necessidade de fazer um projeto para trocar os corrimões de acesso turístico de uma importante gruta de granito no município de Itu, SP, onde o grupo já realiza há anos atividades de pesquisa, prospecção, topografia e mapeamento, estudos de fauna, entre outros. A ideia surgiu em um ano difícil de pandemia, porém a gruta é bemaberta e ventilada, com muitas entradas, típica de grutas nessa litologia; mas mesmo assim a atividade requeriu um plano de biossegurança para os membros do grupo, sendo concluída com sucesso.

APOIO DE PARCERIAS IMPORTANTES PARA O PROJETO ACONTECER:

  • PREFEITURA MUNICIPAL DE ITU, SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE (VALÉRIA RUSTICCI).
  • STARRET INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE FERRAMENTAS – PATROCÍNIO DE MATERIAL PARA AS OBRAS.
  • GPME – PATROCÍNIO DE MATERIAL, TRANSPORTE E MÃO DE OBRA.
  • LORENZON LOCADORA DE EQUIPAMENTOS – CEDEU O GERADOR DE ENERGIA GRATUITAMENTE PARA 5 DIAS DE TRABALHO.
  • VOLUNTÁRIOS FUNDAMENTAIS NA MÃO DE OBRA: MÁRCIO SCARAVELLI, JAIR AMÉRICO, OTTO PINHEIRO DIAS, OTÁVIO BOAVENTURA.
  • APOIO GERAL: GENIVALDO NUNES, GUILHERME VILLAR.

CARACTERISTICAS DA GRUTA:

LOCALIZAÇÃO: APA – Tietê: Estrada Parque, no município de Itu, SP.

BIOMA: Mata Atlânticaemtransição com Cerrado da planíciepaulista.

FITOFISIONOMIA do entorno: FlorestaEstacionalSemidecidual.

LITOLOGIA da gruta: GRANITO ROSA

JUSTIFICATIVAS:

  1. A troca dos corrimões se fez necessário para a segurança de acesso aos visitantes (existia risco de quedas, pois o corrimão de apoio estava totalmente deslocado, oxidado e deteriorado em sua maior parte), com risco de machucar as mãos e braços dos visitants ao se apoiarem nos corrimões, riscos de ferimentos graves em outras partes do corpo na queda devido a pontas de ferro visíveis do corrimão deteriorado).
  • A troca de corrimões e limpeza visaram melhorar a estética da gruta para valorizar a beleza natural do local, além de ressaltar a importância histórica e cultural no contexto em que está inserida (Estrada Parque de Itu; Estrada dos Romeiros; APA Tietê; visitada por Washington Luís em 1922).

CONTRAPARTIDA DO GRUPO E VOLUNTÁRIOS:

  1. Mão-de-obra de troca de corrimões foi realizada pelo GPME e voluntários;
  • Retirada de todo o material oxidado que poderia interferir com a fauna local e doado para ser reaproveitado de alguma forma.
  • Limpeza da gruta com o auxílio de voluntários locais pelo menos uma vez ao mês.
  • Monitoramento mensal da limpeza, corrimões e condições gerais da gruta.

FOTOS DAS CONDIÇÕES DOS CORRIMÕES DE ACESSO INTERNO DA GRUTA ANTES DAS OBRAS:

LIMPEZA E TOPOGRAFIA DA GRUTA DA GLÓRIA – 26 DE SETEMBRO DE 2020

FOTOS DURANTE E DEPOIS DAS OBRAS DOS CORRIMÕES E LIMPEZA DE LIXO (INTERNO E EXTERNO/LATERAIS)

HISTÓRICO E IMPORTÂNCIA DA GRUTA DA GLÓRIA

 TEXTO A SEGUIR RETIRADO INTEIRAMENTE DO SITE DA PREFEITURA DE ITU (itu.sp.gov.br/meio-ambiente/estrada-parque/)

Estrada Parque de Itu. Fonte: Prefeitura de Itu

A  Estrada Parque de Itu a Cabreúva  se localiza na Rodovia SP-312,onde há um portal, estilo colonial, com indicação “Estrada Parque – APA Rio Tietê – Itu/SP. Conhecida também como Rodovia dos Romeiros, Rodovia do Estado, Estrada da Gruta, Estrada de Cabreúva, sua extensão é aproximadamente quarenta e nove quilômetros. A estrada está localizada em uma região de preservação ambiental. No Brasil, foram identificadas vinte quatro estradas-parques, sendo que destas apenas onze apresentam alguma forma jurídica de implantação e ou funcionamento. Para garantir o reconhecimento legal de uma estrada-parque, no Brasil, algumas estratégias legais são utilizadas, como o documento “Área de Proteção Ambiental – APA. E uma é a estrada-parque criada através das estratégias do documento de Área de Proteção Ambiental e por lei é a Estrada Parque APA – Itu Rio Tietê (lei 4020, de 02 de dezembro de 1996). Estrada de importância histórica e econômica, foi planejada no início do século XX pelo então prefeito de São Paulo Washington Luís. Ela ligaria São Paulo a Mato Grosso, cortando uma vasta extensão do interior paulista. Entre 1920 e 1922 o trecho Cabreúva a Itu foi construído e inaugurado em 01 de maio de 1922.O apelido dos “romeiros” se deve à forte tradição religiosa das comunidades do interior, que rumam com charretes, cavalos, bicicletas e a pé com destino ao santuário de Pirapora do Bom Jesus, especialmente na Semana Santa.

A Estrada Parque estende-se por 48,9 quilômetros as margens do rio Tietê e nela existe uma rica biodiversidade, composta por espécies de fauna e flora como por exemplo espécies como os macacos bugios da cara preta e jequitibás centenários dentre as quais podemos destacar o jequitibá rosa que está ameaçada de extinção e sendo encontrado só na região e não por acaso escolhido para ser o símbolo da estrada. E ainda somam-se outras belezas naturais, como quedas d’água, grutas e nascentes. 

Romaria

Na Estrada Parque de Itu a Cabreúva se mantém forte uma tradição: a “Romaria a Pirapora” que ocorre uma vez por ano (cada município tem as suas datas) levando milhares de pessoas a se deslocarem de suas cidades passando religiosamente por esta estrada com destino ao “Santuário do Bom Jesus de Pirapora”. Devotos ao santo organizam-se em grupos a pé, de bicicleta, a cavalo, charrete, motocicleta e carro, com dia e hora marcado saem juntos, sentido a cidade de Bom Jesus de Pirapora, para participarem da missa onde recebem a comunhão, faz suas confissões e, aqueles que tiveram seus pedidos atendidos pelo santo, pagam suas promessas.

A arquitetura das sedes das fazendas de café, as edificações simples, a paisagem e as matas de característica Atlânticalatifoliada ainda existente ao longo do Rio Tiête serviram de cenário para mais de 60 filmes. Surgiram diversas áreas de três campings, restaurantes, casa de doces, comidas típicas em seu percurso. A estrada ainda não estava inaugurada quando começou a ser usada para passeios, festividades e piqueniques. O próprio Washington Luís e sua comitiva utilizavam a Gruta, em 18 de fevereiro de 1922, para um piquenique. Pouco a pouco, desde os tempos de Washington Luís até nossos dias, a estrada transformou-se em uma imens aárea de lazer e ganhou também ares de caminho natural das romarias à Pirapora do Bom Jesus.

Washington Luís era um estudioso da história do país e como autor de livros e artigos sobre o assunto, tinha como projeto realçar o papel dos paulistas na construção da Nação. Idealizou em todas as suas obras, monumentos e marcos que destacavam a importância dos paulistas na conquista e formação do território nacional. A Rodovia de Paulo/ MatoGrosso, especialmente o trecho entre São Paulo e Porto Feliz, rememora a saga dos paulistas e uniu sua formação intelectual à sua proposta de Governo no cuidado que dedicou ao antigo caminho bandeirista. Determinou a pavimentação da estrada e vislumbrou a possibilidade de sua utilização como imenso espaço de lazer e turismo.

Seu secretário de obras, Heitor Penteado, executa-se a construção de muradas, mirantes, bancos e mesas em pontos estratégicos, como a Gruta da Glória. Próximas à cidade de Itu, algumas fazendas de café e suas sedes de arquitetura típica (Fazenda da Serra, da Ponte e Paraíso, ainda conservadas) receberam melhorias nos caminhos de acesso. Para o trecho da estrada, entre Cabreúva e Itu, considerado por ele o mais belo, Washington Luís idealizou e mandou construir muradas, mirantes e bancadas. A região reúne, além do rico patrimônio natural, um imensurável acervo cultural, arquitetônico e histórico.

O GPME – Grupo Pierre Martin de Espeleologia e atuação no município de Itu

O Grupo Pierre Martin de Espeleologia – GPME é uma entidade civil sem fins lucrativos, fundada em 19 de março de 1987 com o objetivo de promover o levantamento, mapeamento e documentação das cavidades naturais subterrâneas (cavernas, grutas, tocas, grunas, furnas e demais sinônimos regionais) visando sua integral preservação, bem como de seu entorno.

Além disto, efetua a divulgação de informações sobre a espeleologia e estabelece contatos com outros grupos e entidades nacionais e estrangeiras com objetivos similares, sempre com o intuito de impulsionar a evolução técnica da espeleologia e dos espeleólogos como um todo, fomentando a adesão e a formação de novos praticantes.

As atividades desenvolvidas pelo GPME ao longo de sua história subsidiam, informam e apoiam outras atividades de pesquisa de cunho técnico-científico, proporcionando dados relevantes à perfeita identificação das feições e da conformação da cavidade natural subterrânea ou fenômeno cárstico, dados básicos ao prosseguimento de estudos por especialistas em outras áreas do conhecimento humano em especial a geologia, biologia, paleontologia, arqueologia e a antropologia.

Na atualidade o GPME reúne mais de 80 sócios (ativos e eméritos) de diversas faixas etárias e profissões, todos na qualidade de voluntários, com o objetivo comum de documentar e agir pela preservação do patrimônio espeleológico, sempre respeitando as normas e fazendo uso de técnicas atualizadas, frequentemente promovendo cursos, treinamentos e palestras relacionadas à atividade espeleológica tais como: Topografia, Técnicas Verticais, Resgate, Geoespeleologia, Espeleobiologia, GPS, Primeiros Socorros, etc.

Durante seus mais de 33 anos de existência, o GPME já mapeou, explorou ou registrou mais de 1.000 cavernas, em 17 estados e nas 5 regiões geográficas do país, além de desenvolver trabalhos em outros países, sendo hoje um dos grupos mais ativos do Brasil.

No município de Itu, o GPME já realizou diversas atividades de pesquisas, topografias, prospecção, como a topografia e mapeamento da maior gruta em litologia granítica do Hemisfério Sul, localizada no Camping Casarão (Gruta do Riacho Subterrâneo), além de acompanhar e auxiliar em diversas pesquisas de instituições como o levantamento da fauna subterrânea dessa mesma gruta realizado pela UFSCAR, além de participar de gravações de programas de TV. Também realiza estudos geológicos e prospecção na região. No Camping Casarão e Gruta do Riacho Subterrâneo, o GPME já realizou diversas atividades e simulados de resgate em cavernas (montagem de sistemas verticais e treinamentos de técnicas, porteio de maca, assistência e socorro à vítima, comunicação, entre outros.

2021-02-23T10:53:13-03:00 Categories: Geral|0 Comments

Leave A Comment