Nota de Falecimento: Mamute (Antonio Eduardo Sodrzeieski), 15/04/1964 – 11/02/2022

Mamute, um grande guerreiro, nos deixou.

Nascido em Piracicaba, em 15 de abril de 1964, Mamute dedicou grande parte de sua vida nas causas de justiça social no Vale do Ribeira, a partir das ações da ASA – Associação Serrana Ambientalista e com ênfase na proteção ambiental e do patrimônio espeleológico do PETAR e PE Intervales.

Engenheiro agrônomo de profissão, atuava na CATI (Casa de Agricultura) de Registro, em projetos de extensão rural no Vale.

Entre suas lutas e conquistas, destacamos: o recuo e desafetação do PETAR, no bairro da Serra; a colaboração nos Planos de Manejo Espeleológico, do PETAR e PE Intervales; na organização do 1º Curso de Monitores Ambientais do PETAR (iniciativa da ASA), na atuação decisiva em diversos conselhos; na realização e organização de cursos profissionalizantes e desenvolvimento de projetos socioambientais, envolvendo moradores de Iporanga e região.

Mas porque do apelido Mamute? Por conta se seu tamanho, um verdadeiro guerreiro viking, que falava alto e sua gargalhada ecoava no Vale do Betary, no bairro da Serra, onde se enraizou. Esse gigante costumava entrar em cavernas e visitar alguns salões que nos deixava surpresos: “Mas como ele conseguiu passar naqueles quebra-corpos!?” Ah sim, porque ele era sim, um guerreiro.

Mesmo enfrentando um tratamento de CA, se dedicou até quando pode na luta contra o projeto do governo paulista, de concessão de áreas e serviços de uso público do PETAR. Essa luta continua e conta com apoio do GPME, que expressa os sentimentos aos familiares e amigos.

RIP Mamute

#MamutePetarPresente

#PETARsemConcessão

2022-02-11T13:58:11-03:00 Categories: Geral|0 Comments

Leave A Comment